Que a voz é o instrumento de comunicação mais utilizado entre as pessoas você já sabe!

Você também já percebeu que ela possibilita combinações infinitas de sons, é subjetiva e única para cada pessoa.

E é provável que já tenha constatado que ela transmite sentimentos e é usada como ferramenta de trabalho e laser.

Mas você já se perguntou como a VOZ é produzida?              

Nossa voz é produzida por um conjunto de músculos e estruturas.

Quando falamos, o ar que sai dos pulmões passa pela laringe, onde estão alojadas as pregas vocais, também conhecidas como cordas vocais.

A passagem do ar faz durante a fala faz com que as pregas vocais entrem em vibração, fenômeno que produz um som, que é amplificado e modificado pelas cavidades de ressonância (faringe, cavidade bucal, cavidade nasal e seios paranasais) e pelos órgãos de articulação (lábios, dentes, maxilares, língua, palato duro e mole) que cooperam na articulação de consoantes e vogais.

Voz FINA, Voz GROSSA.

A frequência da voz (grossa/grave ou fina/aguda) é determinada pela anatomia. Nos homens  as pregas vocais são mais grossas o que torna a voz mais grave. As pregas vocais mais finas e “esticadas” das mulheres conferem a voz uma característica mais aguda.

Voz saudável e Voz patológica!

À emissão de uma voz saudável, damos o nome de EUFONIA.

A voz doente, ou seja, com alguma de suas características alterada, é chamada de DISFONIA.

A DISFONIA pode ser orgânica, funcional ou mista. Ela não é uma doença, mas uma manifestação de um mau funcionamento do sistema e deve ser tratada.

Voz Rouca não é charme!

A rouquidão é o primeiro sinal de patologias da voz e requer avaliação e tratamento especializado. Vários fatores podem levar a esse distúrbio vocal, como pólipos, cistos, alterações estruturais nas pregas vocais e, em casos mais raros, tumores. A razão mais comum, porém, é a presença de nódulos ocasionados pelo esforço exagerado das pregas vocais.

A voz “Envelhece”!

Conforme a idade avança, há uma redução das articulações e alterações hormonais e emocionais. Também contam muito os maus hábitos, a calcificação das cartilagens, a atrofia da musculatura da laringe e a perda da capacidade pulmonar. O melhor. Uma diminuição no desempenho vocal é registrado entre os 25 e 40 anos. Os homens tendem a iniciar o processo de alteração vocal por volta dos 30, enquanto nas mulheres isso começa aos 50 anos, na época da menopausa.

Cuide dela!

Evite “pigarrear”, nem grite ou fale muito alto. Cigarro e bebidas alcóolicas são grandes vilões da saúde vocal. Sprays, ar-condicionado, automedicação e pastilhas também podem prejudicar a voz, bem como alergias, noites mal dormidas e alterações hormonais.

Um FONOAUDIÓLOGO pode ajudar!

Se você deseja saber mais sobre o assunto ou necessita de técnicas que favoreçam o uso eficiente da voz, procure a ajuda de um fonoaudiólogo.

Orientações sobre o uso adequado da voz, técnicas para o aquecimento e desaquecimento vocal, assim como para aperfeiçoamento vocal são artifícios a serem lançados por ele para que você tenha o melhor desempenho vocal, seja no dia a dia, no trabalho ou durante o canto.

 

Faça um comentário